quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Dor e Alegria do Cristão

[alexandriacatolica]
Por François Mauriac



"Muitos desejam alegrar-se com Jesus, mas quase ninguém quer tomar parte em seus sofrimentos. Muitos o seguem até à fração no pão, mas poucos até beber com ele o cálice de sua paixão".
"Nada há de absolutamente bom senão Deus e sua vontade. O sofrimento só tem uma bondade relativa e emprestada: é apenas um meio e não um fim. No céu, ele não existirá mais. E neste mundo, embora seja um processo para fazer brotar o amor não lhe é indispensável. Ele não faz o mérito, embora frequentemente seja sua ocasião, e, se o amor não se lhe acrescenta, habita as sombrias moradas em que se move o espírito do mal." 
"Deus só se dá totalmente à criatura que tudo aniquilou no mundo e em si mesma." 
"O implacável Bossuet redobra os golpes: deixamos para amanhã a nossa conversão, acreditamos ainda ter tempo, porque o tempo afeta sempre ser uma imitação da eternidade; o ano passado parece ressuscitar no seguinte, e, no entanto, diz-nos Bossuet: "As rugas de nosso rosto, os cabelos brancos, as doenças, não nos fazem senão notar com evidência, qual a parte de nosso ser que está arruinada e dissolvida."
Clique  aqui e baixe em pdf!
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...