quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Roubos sacrílegos em igrejas da Argentina e do Chile


07 Set. 16
Por Giselle Vargas

SANTIAGO, (ACI).- Três imagens religiosas da época colonial foram roubadas de uma igreja jesuíta na Calera de Tango, localizada a 24 quilômetros de Santiago (Chile), na madrugada do sábado, 3 de setembro.
A Virgem da Assunção, São Luis Gonzaga e Santo Inácio de Loyola são imagens de madeira policromada de tamanho natural (aproximadamente 1.50 metros) e foram roubadas de dentro do templo. Elas datam de 1770 e têm um valor de aproximadamente 300 milhões de pesos (450 mil dólares).
Os dados preliminares indicam que desconhecidos pularam os muros perimetrais, subiram no teto até o campanário para entrar no templo pelo coro.
Os sujeitos não levaram outros objetos de valor, por isso a polícia, que está investigando este roubo, não descarta um roubo por encomenda.
Fernando Guzmán, doutor em História da Arte pela Universidade de Sevilla e professor da Universidade Adolfo Ibáñez, comentou ao Grupo ACI que as imagens representam um capítulo importante dentro da história cultural do país, pois “foram feitas por um grupo de 38 artesãos jesuítas de origem alemã que chegaram ao Chile durante o século XVIII para mudar totalmente o ambiente artístico”.

Roubos na Argentina

No dia 31 de agosto, dois sujeitos roubaram a coroa da Virgem da Penha de Yariguarenda, no Santuário que leva seu nome, localizado ao norte da Arquidiocese de Salta, aproximadamente a 1500 quilômetros de Buenos Aires (Argentina).
Os sacerdotes franciscanos que custodiam o lugar perceberam o que havia acontecido ao amanhecer e informaram à polícia que também foram roubados outros objetos religiosos.
A comoção entre os fiéis da Virgem da Penha foi imediata, pois é uma das maiores devoções do norte da Argentina, celebrada a cada terceiro domingo de agosto e no dia 8 de dezembro.
A devoção surgiu nos primeiros anos do século XX e, segundo a crença popular, a Virgem apareceu entre as penhas, as flores e os musgos das serras de Yariguarenda.
“A imagem que aparece na colina, sobre uma laje, não é uma pedra com forma humana ou semi-humana, não é um acidente do terreno que configure uma imagem, mas ali podemos ver, leva um menino nos braços, às vezes seu manto é avermelhado ou marrom, outras celeste ou azul que é descoberto com os olhos da fé”, cita a página do Santuário no Facebook.
No último dia 29 de agosto, na paróquia São Judas Tadeu da Diocese de Avellaneda-Lanús, em Buenos Aires, também aconteceu um roubo dentro do templo paroquial.
Na sacristia deste local, roubaram dois cálices, uma patena, outros elementos de valor e destruíram uma parte da imagem da Virgem da Medalha Milagrosa com a intenção de extrair os raios de bronze.
O pároco, Pe. Higinio Grau disse que a porta do sacrário foi arrombada, mas não houve profanação das hóstias consagradas.
A chancelaria da diocese pediu que se reze “pelo fortalecimento da comunidade paroquial de São Judas Tadeu e também pela conversão de quem cometeu este delito”.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...