sábado, 6 de agosto de 2016

Carnaval e Fé: Vila Maria lança enredo com aprovação inédita da Igreja Católica

[sidneyrezende]


Na noite da última terça-feira, dia 19, o SRZD esteve presente no lançamento oficial do enredo da Unidos de Vila Maria para a disputa do Grupo Especial de São Paulo.
Voltando a figurar entre as campeãs da cidade em 2016, feito que não alcançava há quatros Carnavais, a agremiação foi a primeira a anunciar o tema para a folia paulistana em 2017, ainda no primeiro semestre no ano passado.
"Aparecida, a Rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro" é o título do tema que será desenvolvido pelo novo carnavalesco da escola, Sidnei França, que chegou para substituir Alexandre Louzada.
Após atuar nos últimos oito anos na Mocidade Alegre, onde participou da conquista de seis títulos, Sidnei terá o auxílio do diretor artístico Delmo Moraes na coordenação do barracão.

Marcado pela emoção, evento contou com autoridades e comunidade da Vila Maria

Por volta das 21h30, a abertura do evento foi feita pelo presidente Adílson José de Souza comandando uma mesa formada por dirigentes da agremiação, pelo vereador paulistano Celso Jatene, representantes da Igreja Católica e da administração municipal de Aparecida do Norte, e o prefeito local Ernaldo César Marcondes.

A sequência trouxe o cerimonial de entrega da imagem de Nossa Senhora Aparecida, ao som da canção "Romaria", clássico da música popular brasileira, de Renato Teixeira.
Com a participação do quadro de casais de mestre-sala e porta-bandeira da verde, azul e branca, a santa foi conduzida, numa pequena procissão, sob aplausos do público.
Outro sucesso da MPB, "Nossa Senhora", de Roberto Carlos, que na mesma data completou 75 anos, foi a trilha escolhida para a participação da ala de crianças que levaram flores para a frente da imagem.
Muito diferente dos eventos carnavalescos, o clima que tomou conta da quadra foi de reflexão, silêncio e contemplação. A oração à mãe de Jesus emocionou os presentes.

Compositores devem entregar seus sambas em 21 de junho

Demis Roberto, diretor de Carnaval, falou em seguida orientando os compositores presentes interessados em participar do concurso de samba-enredo para os detalhes e normas que vão conduzir a disputa.
"Nosso Carnaval já começou há muito tempo. A sinopse será entregue agora. As obras de cada parceria devem ser entregues em 21 de junho, das 20h às 23h59. Cada parceria deverá disponibilizar dez cópias do hino em CD e impressa, ou eletronicamente", explicou e finalizou, revelando que todas as composições devem obedecer o andamento específico da bateria, entre 142 e 146.

Novo carnavalesco é aplaudido em explanação

Coube a Sidnei França, carnavalesco recém-contratado, apresentar e explanar o enredo 2017. O artista fez uma breve fala, antes da exibição de vídeo que ilustrou a abordagem do tema.
"Nossa ideia é exaltar a figura de Nossa Senhora", disse detalhando todos os setores do desfile, desde a primeira aparição de Nossa Senhora, há 300 anos, passando por acontecimentos históricos, a devoção do fiéis e o pedido de paz para o povo brasileiro.




Rica em elementos, a explanação, assim como a ideia do próprio enredo, foram recebidas com empolgação pelos componentes dos diferentes segmentos da entidade e poetas que acompanharam com atenção as palavras de França.


O encerramento da noite, que contou com o prestígio da apaixonada e fiel comunidade da Vila Maria, teve show da bateria "Cadência da Vila", comandada por mestre Rodrigo Moleza, ala de baianas, e o bailado dos casais, embalados pela voz do intérprete oficial Clovis Pê e sua ala musical.

Escola costurou com cúpula da Igreja os detalhes do enredo

A Vila Maria vai levar para a Avenida a data que marca os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, ocorrida no rio Paraíba do Sul, em 1717.
O evento, marco importante para os católicos brasileiros, completa três séculos, e também merecerá uma série de programações especiais por parte da Igreja junto aos seus fiéis, o "Jubileu 300 anos de bênçãos". Nesse processo, os dirigentes da Vila Maria cumpriram cuidadosamente uma série de protocolos para que o projeto seja executado respeitando as diretrizes que a abordagem impõe, uma vez que as relações entre Carnaval e a fé cristã sempre foram motivo de polêmica.
Um caso emblemático foi o célebre "Cristo Mendigo", de Joãosinho Trinta, na Beija-Flor de Nilópolis, que, por uma decisão da justiça, não pôde ser exibido na Sapucaí, em 1989.
A homenagem que ganhará destaque no Sambódromo do Anhembi, em desenvolvimento desde 2015, tem a aprovação oficial e exclusiva da Igreja Católica, referendada por Dom Odilo Scherer, Cardeal Arcebispo Metropolitano de São Paulo.
O ineditismo do enredo, e da própria parceria, se dá também pelo fato de ser a primeira vez na história que a Igreja autoriza o uso de um de seus símbolos nos desfiles de escolas de samba.

Relembre o Carnaval de 2016

A Unidos de Vila Maria apresentou o enredo "A Vila famosa é mais bela, Ilhabela da fantasia", ficando com a quinta colocação do Grupo Especial. 

===========================
jbpsverdade: Esta matéria foi realizada no dia 20/04/216

Não vos prendais ao mesmo jugo com os infiéis. Que união pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunidade entre a luz e as trevas? Que compatibilidade pode haver entre Cristo e Belial? Ou que acordo entre o fiel e o infiel? Como conciliar o templo de Deus e os ídolos? Porque somos o templo de Deus vivo, como o próprio Deus disse: Eu habitarei e andarei entre eles, e serei o seu Deus e eles serão o meu povo (Lv 26,11s). Portanto, saí do meio deles e separai-vos, diz o Senhor. Não toqueis no que é impuro, e vos receberei. Serei para vós um Pai e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor todo-poderoso (Is 52,11; Jr 31,9). (II Cor 6, 14-18)

Veja a entrevista Com o Prefeito de Aparecida do Norte (Ernaldo Marcondes)  




Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...