segunda-feira, 3 de julho de 2017

Segredo dos santos: o poder do jejum

[churchpop]


Existe uma poderosa disciplina espiritual recomendada por Nosso Senhor Jesus Cristo na Escritura e praticada por todos os santos, mas parece que nos últimos dias tem se tornado um dos nossos principais esquecimentos: o jejum.
O jejum, ou a abstinência intencional de algum alimento por um período de tempo, é extremamente contrária a cultura atual. Em uma cultura onde o prazer físico é o bem supremo, por que nós escolheremos nos privar de algo tão bom, satisfatório e necessário como alimento?
O fato de precisarmos de comida é o que torna o jejum tão poderoso. Retardar temporariamente algo tão necessário para a vida nos obriga a nos concentrarmos em coisas espirituais que são ainda mais importantes. Como o próprio Cristo diz nas Escrituras: “Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que vem de Deus” (Mt 4, 4).

Aqui estão 10 citações dos santos sobre porque essa é uma prática espiritual tão importante:

1) Santo Agostinho

“O jejum limpa a alma, levanta a mente, submete a carne ao espírito, torna o coração contente e humilde, dispersa as nuvens da concupiscência, apaga o fogo da luxúria e acende a verdadeira luz da castidade. Entra novamente em si mesmo”.

2) São Pedro Crisólogo

“O jejum é a alma da oração, e a misericórdia dá vida ao jejum. Ninguém queira separar estas três coisas, pois são inseparáveis. Quem pratica somente uma delas ou não pratica todas simultaneamente, é como se nada fizesse. Por conseguinte, quem ora, também jejue; e quem jejua, pratique a misericórdia. Quem deseja ser atendido nas suas orações, atenda às suplicas de quem lhe pede; pois aquele que não fecha seus ouvidos às súplicas alheias, abre os ouvidos de Deus às suas próprias súplicas.”

3) Santa Jane Frances de Chantal

“Deus esconde o prêmio da glória eterna em nossas mortificações e na vitória de nós mesmos”.

4) Santo Isaque, o sírio

“Quando um homem começa a jejuar, ele imediatamente anseia em sua mente para entrar em conversa com Deus”.

5) São Gregório Magno

“É impossível se envolver em conflitos espirituais, sem a subjugação prévia do apetite”.

6) São João Crisóstomo

“O jejum é o apoio da nossa alma: nos dá asas para ascender no alto e para desfrutar a contemplação mais alta! […] Deus, como um pai indulgente, nos oferece uma cura pelo jejum “.

7) São Francisco de Sales

“Além do efeito comum do jejum em elevar a mente, subjugando a carne, confirmando a bondade e obtendo uma recompensa celestial, também é uma grande questão poder controlar a ganância e manter os apetites sensuais e todo o corpo sujeitos à lei do Espírito.”

8) Santa Catarina de Sena

“Sem mortificar o gosto, é impossível preservar a inocência, já que foi pela indulgência de seu apetite que Adão caiu”.

9) São Basílio

“A penitência sem jejum é inútil e vã; ao jejum [nós] satisfazemos Deus “.

10) Santo Afonso de Ligório

“Aquele que gratifica o gosto prontamente entregará os outros sentidos; pois, tendo perdido o espírito de lembrança, ele facilmente cometerá falhas, por palavras indecentes e por gestos impróprios. Mas o maior mal da intemperança, é que ela expõe a castidade ao grande perigo”.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...