sábado, 22 de abril de 2017

História da Imagem de Jesus Misercordioso

Da Redação

“Pinta uma Imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: Jesus, eu confio em Vós”



(ZENIT – Roma, 22 Abr. 2017).- A Festa da Misericórdia é celebrada no domingo seguinte à Solenidade de Páscoa em todas as Igrejas do mundo. A data foi instituída pelo Papa João Paulo II, em 30 de abril do ano de 2000. O Domingo da Misericórdia é dedicado, especialmente, para o grande anúncio do amor misericordioso de Deus, que vem até nós em Jesus Cristo, Nosso Senhor. Para isso, além das indulgências do Ano Santo, também neste Segundo Domingo da Páscoa concede-se indulgência plenária aos que participam da Eucaristia e procuram se configurar sob as condições pré-estabelecidas: Confissão Sacramental, Comunhão Eucarística e orações segundo a intenção estabelecida pelo Santo Padre.

A história da imagem:

“Pinta uma Imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: Jesus, eu confio em Vós”, Jesus dirigiu esta ordem à Irmã Faustina, 86 anos atrás.
Assim o padre Sopocko confiou a pintura da imagem de Jesus Misericordioso no início de 1934 ao pintor de Vilna Eugênio Kazimirowski e durante a pintura da imagem, ao menos duas vezes por semana a Irmã Faustina, que durante todo o período da pintura imagem permaneceu em Vilna (Vilnius, Lituânia) ia ao ateliê a fim de fornecer orientações e sugerir detalhes relacionados com a aparência da imagem.
No dia 4 de abril de 1937, com a autorização do metropolita de Vilna (Vilnius, Lituânia), o arcebispo Romualdo Jalbrzykowski, a imagem de Jesus Misericordioso foi exposta na igreja de Santo Miguel em Vilna, onde por cerca de onze anos lhe devotaram a grande veneração.
Em 1948, depois que as autoridades comunistas fecharam a igreja de Santo Miguel, a imagem sem a moldura foi comprada de forma clandestina e ilegal de um operário lituano que estava retirando os elementos decorativos do santuário. Essa transação foi realizada por duas mulheres (uma polonesa e uma lituana), que tinham consciência das consequências que isso lhes podia acarretar da parte das autoridades soviéticas. Elas retiraram da igreja a imagem enrolada e por algum tempo a esconderam num sótão, esperando passar o tempo das eventuais ameaças. Mais tarde elas entregaram a imagem à igreja do Espírito Santo, onde havia sido depositado também todo o patrimônio móvel da igreja que fora fechada.
Somente em 1956 o pe. José Grasewicz, amigo do pe. Sopocko, que havia voltado a Vilna após alguns anos de prisão num campo de trabalhos forçados soviético, decidiu reencontrar a imagem. O padre Grasewicz obteve autorização voltar ao trabalho pastoral na paróquia de Nowa Ruda. Antes de partir de Vilna, pediu ao pároco da igreja do Espírito Santo que entregasse a imagem à sua paróquia, o que o pároco fez de bom grado. O padre Grosewicz levou a imagem a Nowa Ruda e a expôs na igreja, mantendo segredo a respeito da sua origem.
Em 1970, as autoridades de Nowa Ruda decidiram transformar a igreja num depósito. Os pertences da igreja liquidada haviam sido levados a uma outra paróquia. A imagem, localizada no alto, em razão de um motivo aparentemente fútil (falta de uma escada alta), permaneceu na igreja.
A imagem de Jesus Misericordioso, por muitos anos deixada numa igreja de madeira em abandono, somente graças à Divina providência sobreviveu ao perigoso tempo do comunismo.
O pedido para expor a imagem em Ostra Brama (Ausros Vartai), em Vilna, onde pela primeira vez havia sido exposta para a veneração pública, foi transmitido somente em 1982 e o pe. Grasewicz tomou a decisão de trazer a imagem novamente a Vilna.
Para não provocar os comunistas, interessados pela origem incomum da imagem, numa noite de novembro de 1986, sem o conhecimento dos habitantes de Nowa Ruda, que se reuniam para rezar na igreja abandonada, no lugar da imagem original foi exposta uma cópia previamente elaborada. Com a ajuda de irmãs religiosas de N. S. da Misericórdia (de Ostra Brama), cientes do que estava ocorrendo, a imagem retirada da moldura de madeira foi enrolada e naquela mesma noite levada a Grodno (Bielorrússia), e mais tarde à igreja do Espírito Santo em Vilna (Lituânia).
Somente a partir de julho de 2001, a Congregação das Irmãs de Jesus Misericordioso pôde abrir um novo núcleo em Vilna, e envolver com a sua proteção essa singular e valiosa imagem de Jesus Misericordioso daquela que surgiu na atmosfera do milagre Divino – da oração e do sofrimento de irmã Faustina, da sua presença e coparticipação. Graças aos empenhos e à dedicação das Irmãs, em abril de 2003 foi feita uma restauração geral da imagem, que se realizou na casa religiosa das Irmãs em Vilna.
(Fonte: www.misericordia-divina.com)
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...