domingo, 11 de dezembro de 2016

Governador cristão da Indonésia será julgado, acusado de blasfêmia




10 Dez. 16


JACARTA, (ACI).- Acusado de blasfêmia por supostamente insultar o islã, o governador cristão de Jacarta, capital da Indonésia, será julgado a partir do dia 13 de dezembro, conforme informaram as autoridades judiciais.

Basuki Tjahaja Purnama, conhecido como Ahok, é acusado de blasfêmia por ter palavras proferidas em setembro, quando anunciou sua recandidatura ao cargo de governador. Na ocasião, ele teria citado um versículo do Corão para justificar a legitimidade de poder ser eleito também com os votos dos muçulmanos. Este fato, segundo a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), foi o suficiente para desencadear uma onda de protestos que já provocaram incidentes graves, nomeadamente em relação à comunidade cristã.
A acusação contra Ahok causou polêmica, com hostilidades crescentes oriundas essencialmente de setores mais radicais da sociedade. Verifica-se nas ruas da capital indonésia uma grande agitação, com manifestações de milhares de pessoas exigindo a demissão e prisão do atual governador da cidade e outras em sua defesa.De acordo com a Fundação ACN, na última sexta-feira, mais de 200 mil muçulmanos – nas contas da polícia – lotaram uma das praças da cidade em manifestação contra o governador. Os organizadores afirmam que participaram do ato 700 mil pessoas.
Por outro lado, no domingo, foi realizada uma manifestação a favor do governador, com cerca de 30 mil pessoas.Fontes próximas da polícia de Jacarta afirmam temer uma radicalização dos protestos e o regresso da violência, como aconteceu no início de novembro, com um morto, vários feridos e lojas saqueadas.
No dia 13 de novembro, a explosão de uma bomba artesanal junto a uma igreja em Samarinda, província de Kalimantan, provocou a morte a uma criança de dois anos e ferimentos em outras três crianças, além de danos em diversos veículos ali estacionados.O autor do atentado, detido pouco depois pelas autoridades, pertencia a um grupo terrorista jihadista. A explosão deste coquetel Molotov aumentou ainda mais o clima de enorme tensão que se verifica já na Indonésia em relação aos cristãos.
O maior país muçulmano do mundo, a Indonésia tem registrado crescentes episódios de violência e de instigação ao ódio racial e religioso. A minoritária comunidade cristã indonésia está agora mais exposta do que nunca a possíveis atos de violência extremista e até terrorista.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...