domingo, 16 de outubro de 2016

Papa Francisco canoniza 1º santo argentino no Vaticano

Do G1, em São Paulo


Outros 5 também foram canonizados na cerimônia deste domingo. Francisco se converte em um dos pontífices que mais proclamou santos.

 

Papa Francisco canonizou seis pessoas neste domingo (16) em cerimônia no Vaticano. Entre eles está o argentino José Gabriel del Rosario Brochero (Foto: Andreas Solaro / AFP)

O Papa Francisco proclamou santo o sacerdote argentino José Gabriel del Rosario Brochero (1840-1914), que também é conhecido como "o padre gaúcho", durante uma cerimônia realizada neste domingo (16) na Praça de São Pedro, no Vaticano.
A cerimônia de canonização do 1º santo que nasceu, viveu e morreu na Argentina foi acompanhada por milhares de argentinos, sobretudo de Córdoba, e por uma delegação oficial liderada pelo presidente Mauricio Macri, sua esposa e filhas, e a chanceler Susana Malcorra.
Durante a cerimônia, realizada na presença de dezenas de milhares de fiéis, também foram proclamados outros seis santos: o mexicano José Sánchez del Rio ( morto aos 14 anos durante a revolta contra os chamados "cristeros"); o bispo espanhol Manuel González García; dois sacerdotes italianos, Lodovico Pavoni e Alfonso Maria Fusco; e dois religiosos franceses, Salomone Leclercq e Elisabetta Catez.
O prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal Angelo Amato, acompanhado dos postuladores, apresentou a Francisco o pedido de canonização e leu uma pequena biografia de cada um dos novos santos.
Depois o papa pronunciou a fórmula em latim: "Em homenagem à Santíssima Trindade, pela exaltação da fé católica e o aumento da vida cristã, com a autoridade de nosso Senhor Jesus Cristo e dos santos apóstolos Pedro e Paulo, após haver refletido largamente e invocado a ajuda divina e escutando o parecer de muitos de nossos irmãos bispos, declaramos santos os beatos e os inscrevemos no Catálogos dos Santos, e estabelecemos que em toda a Igreja sejam devotamente honrados entre os santos".
Em seguida, os aplausos dos milhares de fiéis que compareceram à cerimônia foram ouvidos na Praça de São Pedro.
Mulher segura retrato do italiano Alfonso Maria Fuscom durante a cerimônia de beatificação no Vaticano, neste domingo (16) (Foto: Andreas Solaro / AFP)Mulher segura retrato do italiano Alfonso Maria Fuscom durante a cerimônia de beatificação no Vaticano, neste domingo (16) (Foto: Andreas Solaro / AFP)

Recorde

Com essas canonizações, Francisco se converte em um dos pontífices que mais proclamou santos em três anos de pontificado, segundo a France Presse. Entre novos santos estão os papas João XXIII e João Paulo II, em 2014, e a madre Teresa de Calcutá este ano.
Em 27 anos de pontificado, João Paulo II (1978-2005) proclamou 480 santos, um recorde na história da Igreja católica.
A chamada "fábrica dos santos" é uma máquina burocrática complexa que estuda vida e os milagres atribuídos aos candidatos à honraria.
No início do ano, Francisco aprovou normas para o financiamento das causas de beatificação e canonização, uma maneira de garantir uma maior transparência depois do escândalo conhecido como Vatileaks2, no qual foram denunciadas as somas elevadas que algumas congregações religiosas gastaram para alcançar a beatificação ou a canonização de seus protetores.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...