sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Pela primeira vez cônjuges gays casam-se em igreja protestante alemã

[ihu]

Pela primeira vez, um casal homoafetivo pôde ter um casamento completo em uma igreja protestante. A cerimônia ocorreu em Berlim-Brandenburgo, no dia 14 deste mês.
A reportagem é de Christa Pongratz-Lippitt, publicada por National Catholic Reporter, 16-08-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.
Sven Kretschmer e Tim Schmidt, juntos há 14 anos, puderam ter uma cerimônia “clássica” de casamento na igreja de Santa Maria (Marienkirche), região central de Berlim. Eles fizeram os votos, trocaram anéis e a união foi gravada no livro de registros da igreja. O casal já havia adquirido uma união civil, que é uma condição aos cônjuges que desejam se casar na igreja sob as leis alemãs. Até agora, casais homoafetivos somente tiveram permissão para receber bênçãos em igrejas protestantes de Berlim.
Eric Haussmann, um dos pastores protestantes que auxiliaram na cerimônia, disse que estava aliviado por não mais precisar diferenciar entre casais de pessoas do mesmo sexo, e casais de héteros.
“Não precisamos mais considerar as diferenças artificiais que há entre matrimônios e bênçãos, e agora podemos oficialmente casar pessoas que querem assumir um compromisso uma com a outra”, falou o pastor ao jornal Berliner Zeitung. A igreja está estreitamente ligada à sociedade e a sensibilidade das pessoas para com a discriminação aumentou bastante nos últimos anos, declarou o religioso, acrescentando: “Quando duas pessoas declaram que querem assumir um compromisso uma com a outra, nós abençoamos este compromisso”.
E Julius Münster, o outro pastor que auxiliou na cerimônia, disse que o matrimônio não é um sacramento na igreja protestante como o é na Igreja Católica. O que se fez foi uma cerimônia de bênção a dois cristãos. Independentemente da orientação sexual deles, são pessoas que decidiram continuar na caminhada da vida juntos, ressaltou.
Os pastores que se opõem ao matrimônio homoafetivo têm a autorização de não conduzirem cerimônias desse tipo, e aos pretendentes lhes são oferecidos um pastor alternativo.
O matrimônio entre pessoas do mesmo sexo não possui aprovação nacional na igreja protestante alemã, no entanto. Ele é aceito em 20 províncias protestantes, como as de Rhineland, Hesse-Nassau, Baden, e agora Berlim-Brandenburgo. As províncias da Baviera e da Alta Saxônia, por exemplo, autorizam somente conceder as bênçãos aos cônjuges; a província de Würtemberg nem sequer permite conceder bênçãos nestes casos.
Embora o Estado alemão permita que pessoa do mesmo sexo constituam uma união civil, o casamento propriamente está ainda reservado apenas a pretendentes heterossexuais segundo o direito constitucional do país.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...