sábado, 9 de julho de 2016

Guia prático de como ir para o inferno


Existem vários caminhos possíveis, mas somente um tem garantia absoluta de sucesso

 


O inferno é, em essência, a completa ausência de Deus. E não é Deus quem condena alguém ao inferno: é o próprio pecador que, livre e conscientemente, rejeita Deus em sua vida. Todo pecado mortal nos afasta de Deus, mas Deus está sempre pronto para nos perdoar até as mais abomináveis e terríveis ofensas. Basta que nos deixemos perdoar por Ele!
Pense nos maiores pecadores confessos de toda a história da humanidade. Pense nas piores abominações já cometidas por um ser humano em qualquer época ou lugar. Pense nos piores e mais hediondos pecados que a sua mente puder imaginar e esteja certo de que todos eles, absolutamente todos eles, podem ser perdoados por Deus – todos, menos um: o pecado contra o Espírito Santo.
Quem nos afirma isto é ninguém menos que Jesus Cristo:
“Por isso, eu vos digo: todo pecado e toda blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não lhes será perdoada” (Mateus 12, 31).
Se Jesus Cristo falou, então está falado: Deus é capaz de perdoar as maiores e piores abominações, mas não pode perdoar a blasfêmia contra o Espírito santo.
E, afinal, em que consiste esse pecado que nem mesmo Deus, em toda a sua misericórdia, pode perdoar?

Simples: consiste precisamente em não deixar que Deus perdoe!

O Espírito Santo de Deus está sempre nos iluminando para que “enxerguemos” o Seu Amor e o aceitemos. Foi só para isso que Deus nos criou: para nos amar e nos oferecer o Seu Amor sem reservas! O pecado contra o Espírito Santo consiste em não aceitar a Sua Luz e o Seu Amor; consiste em fechar-se completamente, consiste em recusar radicalmente a Deus, em endurecer o coração de modo impenitente, empedernido, irrevogável, sem permitir que Deus entre nele de forma alguma. O pecado contra o Espírito Santo é o pecado pelo qual o homem se nega, livre e conscientemente, a receber o Amor, o Perdão, a Misericórdia de Deus.

Diante disso, o que é que Deus pode fazer? Respeitar a decisão do pecador.

O Amor de Deus é tão incompreensivelmente total, extremo e infinito que, mesmo podendo “forçar” qualquer criatura a submeter-se à Sua Vontade, Deus não o faz! Deus escolhe respeitar a liberdade das suas próprias criaturas! Deus não quer nos impor o Seu Amor: Ele apenas o oferece a nós, submetendo-Se à nossa liberdade de aceitá-Lo ou rejeitá-Lo!
E quando uma pessoa, livre e conscientemente, decide impedir que Deus faça parte da sua vida, ela “tira” de Deus até mesmo a possibilidade de perdoá-la – porque Deus não pode forçá-la nem sequer a ser perdoada se ela não quiser.
Qualquer pecado mortal, pela sua gravidade e por ter sido cometido com plena consciência e pleno consentimento, pode nos privar de Deus. Mas qualquer pecado mortal pode ser perdoado se permitirmos que Deus nos perdoe.
O único, absolutamente único jeito de “garantir” a viagem sem volta para o inferno é o pecado contra o Espírito Santo.
E, certamente, não é uma viagem que valha a pena.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...