sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

SANTA MARIA MÃE DE DEUS

 
Por João Batista

A muito tempo atrás, havia em Nazaré uma jovem prometida em casamento a um homem chamado José da casa de Davi, seu nome, Maria. Ela era humilde, obediente e muito temente a Deus e assim como as outras pessoas de sua época, aguardava a promessa de Deus se cumprir, isto é, a vinda do Salvador como profetizava Isaías...
Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco. (Is 7, 14), ela (Maria), nunca imaginava que essa virgem poderia ser ela, mas os desígnios de Deus estão além dos do homem. Então, aconteceu, a promessa se cumpre, ela recebe a visita do anjo do Senhor... Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,e o seu reino não terá fim. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. (Lc 1, 28-35)
Maria não sabendo como isso aconteceria, pergunta ao anjo... Como se fará isso, pois não conheço homem? (Lc 1, 34), o anjo do Senhor responde a ela... O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. (Lc 1, 35)
Maria recebera em seu ventre o Filho de Deus que também é Deus, logo não estamos errados e não há nenhuma blasfêmia em dizer que Maria é a Mãe de Deus, haja visto que a sua prima foi a primeira a reconhecer esta verdade. Depois que o anjo anuncia que ela será a mãe do Filho de Deus, ele (anjo) complementa dizendo... Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível. (Lc 1, 36s), Maria ao ouvir que sua parenta que é tida como estéril e já em estado avançado na idade está grávida, diz ao anjo... Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. (Lc 1, 38), nesse exato momento, o verbo de Deus é gerado no ventre de Maria. Como é narrado pelo evangelista Lucas, Maria parte apressadamente até a casa de sua prima, preocupada em ajudá-la, visto que a mesma já em idade avançada, estava no sexto mês de gravidez. Ela (Maria), já carrega em seu ventre o Filho de Deus, o Deus que se fez homem. Ao chegar na casa de Isabel, ao ouvir a saudação de Maria, e sem ela (Isabel) saber nada, a criança em seu ventre se estremece, e ela (Isabel) fica cheia do Espírito Santo... e exclama... Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! (Lc 1, 42-45) 
Veja que Isabel, cheia do Espírito Santo, reconhece Maria como a Mãe do Senhor, a Mãe de Deus. Onde se conclui que para reconhecer Maria como a Mãe de Deus, é preciso estar cheio do Espírito Santo, pois somente assim reconhece-se Jesus como Deus.
Por isso, eu vos declaro: ninguém, falando sob a ação divina, pode dizer: Jesus seja maldito e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, senão sob a ação do Espírito Santo. (I Cor 12, 3)
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...